domingo, 22 de abril de 2012

CAMINHADA À PRAIA DO CARVALHAL

As fotos

da

praia

1 comentário:

  1. Enfim o mar, a minha eternidade
    à mão de semear. Recolho apelos
    ouvidos além, ou seja, de outra
    eternidade. A minha abeira-se,
    molha-me os pés, quando na praia,
    ou todo inteiro, entro a mergulhar,
    furioso de não poder calar
    as vozes que, entanto, se entremeiam
    nas ondas, como um sussurro
    angélico de vultos encostados,
    que me segredam coisas de pasmar,
    caminhando, sem peso, no mar.

    Parábola, Ruy Cinatti

    ResponderEliminar